Marumbi

Marumbi

PO arque Estadual do Marumbi foi fundado em 1990 e cobre uma área de mais de 370 hectares, ele é considerado o paraíso para quem gosta de caminhar. O Pico Marumbi tem 1.539 metros de altura e está localizado dentro dos confins do Parque Estadual do Marumbi; Essa é a maior atração do Estado para montanhismo e alpinismo. Esse é um lugar deslumbrante para caminhar e desfrutar do meio ambiente.

 

Alguns dos pontos positivos do parque são suas lindas vistas como montanhas, cachoeiras e rios, e ainda sua surpreendente fauna e flora por toda Mata. Se você caminhar pela rua do parque para a estação você verá a imponente Cachoeira do Marumbinista, que possui uma queda vertiginosa de 50 metros.

 

 

 

 

 

Caminhos Coloniais

 

Existem dois antigos caminhos coloniais ainda mantidos na região: a Trilha da Graciosa e o Caminho do Itupava. A maior parte da Trilha da Graciosa hoje é chamada de Estrada da Graciosa. A primeira parte da trilha é muito antiga (1646 - 1653) e a segunda parte, que termina em Atuba, foi concluida muito tempo depois (1848 – 1870).

 

De acordo com a lenda o caminho do Itupava era usado por caçadores em 1625 para perseguir as antas das montanhas até Porto de Cima.A segunda parte, que leva a Borda do Campo, foi finalizada entre 1659 e 1654. As bem sinalizadas e mantidas Trilhas da Graciosa e Itupava servem como excelentes passeios pela natureza, e retribuem com vistas espetaculares das montanhas que as cercam.

 

 

 

 

Cachaçarias

 

A região costeira do Paraná é também famosa pela produção de cachaça. Existem muitas destilarias produzindo a famosa cachaça brasileira. Essa tradição se iniciou em Morretes em 1870 com as famílias italianas Scucato, Malucelli, Zilli e Gnata que imigraram e se estabeleceram em Morretes. Nos dias de hoje as cachaças produzidas em Morretes são consideradas as melhores do Brasil e algumas são exportados para o mundo. A família Scucato produz cachaça desde 1880, seu Engenho, São Pedro, é aberto aos visitantes e ainda hoje produz cachaças envelhecidas em barril feito de madeira Araribá, tipo de madeira nativa da Mata Atlântica, predominante na região.

 

Porto Morretes é outra destilaria popular que atrai muitos visitantes. O passeio começa com uma visita a plantação orgânica de cana (sem produtos químicos, pesticidas ou fertilizantes). Durante a época da colheita você pode experimentar a cana fresca e docinha. Após ver como a matéria prima é cultivada, o próximo passo é conhecer as instalações da cachaçaria onde você poderá ver os equipamentos modernos utilizados para a produção da cachaça. A visita termina em uma adega onde a cachaça é envelhecida em barril de carvalho americano e, obviamente, com a deliciosa degustação da cachaça.

 

A cachaçaria Porto de Morretes foi construída tirando vantagem da irregularidade do terreno. Durante cada fase a cachaça é carregada pela gravidade. A destilaria faz também uso criativo e eficiente dos subprodutos. Após a extração do suco da cana, metade da polpa é aquecida em uma chaleira gigante e o calor gerado é usado no processo de destilação e ainda para limpar as instalações e equipamentos. A outra metade é utilizada como adubo fertilizante.

 

During the harvest season you can try fresh, sweet sugar-cane. After seeing how the raw material is grown, the next step is seeing the distillery's facilities where you can see the modern equipment used to produce the cachaça. The visit finishes in the cellar where the cachaça is aged in barrels of American oak and, of course, there will be a delicious cachaça tasting. The Porto Morretes distillery was built to take advantage of the unevenness of the land. During every phase of production, the cachaça is transported by gravity. The distillery makes creative and efficient use of the by-products of production as well. After the juice is extracted from the sugar-cane, half of the pulp is heated in a huge kettle and the steam generated is not only used in the distillation process but also to clean the facilities and equipment. The other half is used as fertilizer.

 

Contate Nos

 

 

facebook twitter instagram youtube

© Copyright 2018 Steve Bryant